Como é o sotaque do Texas?

Há tempos eu não falo sobre sotaques por aqui, e a inspiração para este post veio de um tweet que eu compartilhei na página do English in Brazil nesta semana.

texas

Mesmo que você não conheça o sotaque texano, é possível perceber pelo tweet que ele não é muito fácil de se entender, né? Isso ocorre simplesmente porque não somos tão expostos à variedade de inglês falada no estado do Texas. Quando estamos aprendendo uma segunda língua, geralmente somos expostos às variantes faladas nas principais metrópoles, e acabamos não tendo muito contato com dialetos regionais. Isso me fez lembrar que, após ANOS estudando inglês, cheguei em Londres e fui pedir uma informação para o funcionário do aeroporto. Resultado: não entendi NADA! Fiquei super frustrada, pois já era fluente em inglês e, no primeiro contato com um nativo no exterior não consegui entender uma palavra. Conversamos um pouquinho e eu descobri que o rapaz era do interior da Irlanda. A pronúncia das vogais era diferente de qualquer coisa que eu já tinha ouvido nas aulas, nas músicas e nos filmes até então, por isso o estranhamento! Depois de um tempo tentando ajustar o meu ouvido ao sotaque britânico, encontrei uma americana e era tão fácil entendê-la que até parecia que eu estava escutando português! Então, imagino que um estrangeiro que tenha aprendido o português falado no Rio ou em São Paulo, ao chegar no Ceará, por exemplo, se sentirá no Texas, pois o sotaque cearense não é tão divulgado na mídia e  não aparece nos livros de português para estrangeiros.

Bem, então vamos ao post! Para quem não sabe, o Texas é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na região sudoeste do país. A cultura dos cowboys e dos rodeios é levada a sério por lá, e o Rodeio de Houston é o maior do mundo.

Houston Rodeo

Se você não faz a mínima ideia de como seja o sotaque Texano, assista a este vídeo, especificamente a partir de 0:32. Ele demonstra uma versão bastante estereotipada do sotaque caipira falado no Estado:

Segundo o rapaz no vídeo, nem todo mundo que mora no Texas é apaixonado por cavalos (assim como nem todo baiano dança Axé e nem todo gaúcho toma chimarrão!) e, além disso, nem todo mundo tem um sotaque tão carregado. Quer uma prova disso? Beyoncé é Texana!

 Se você ler os comentários no vídeo, entretanto, verá que muitos afirmam que pessoas do interior realmente falam de uma maneira parecida com a sátira feita pelo rapaz. De qualquer forma, esse “desabafo” demonstrado no vídeo me fez pensar sobre a questão dos estereótipos. Muitas vezes, quando falo que sou gaúcha aqui em São Paulo, alguém logo diz: “Bah, guria, tri legal, tchê!”. E a imitação do paulista nunca soa como algo natural aos meus ouvidos. Quase nunca falo “tchê” e não falo tão cantado assim. Mas admito que falo muitos “bahs”. É incontrolável.

Bem, voltando ao post: é importante salientar que há diversos sotaques dentro do estado do Texas, que é o segundo maior estado dos Estados Unidos. Assim, o pessoal do interior terá um sotaque diferente dos que vivem na capital, Austin. De qualquer forma, o vídeo a seguir apresenta algumas características gerais do sotaque do Texano:

Resumidamente, o vídeo fala que algumas características são:

1) Há uma elevação da parte posterior da língua, o que dimuinui o espaço para a saída de ar pela boca e faz com que muitos sons sejam nasalizados.

2) Os ditongos /aj/ e /ej/ deixam de ser ditongos:  guy (cara) -> [ga:]; play (jogar) -> [ple:]

3) Pouca abertura da boca durante a produção dos sons e, aparentemente, uma velocidade de fala mais lenta

4) Produção do /r/ retroflexo com a língua em uma posição bem posterior

5) O /ɪ/ (“i” curto) se torna um /i:/ (“i” longo): pin (alfinete) -> [pi:n]

6) O /u:/ se torna um ditongo em palavras como: new (novo) -> [nju]

Além dos fenômenos relacionados à pronúncia, destaco duas expressões muito comuns por lá:

Howdy: uma saudação, forma abreviada de “How are you doing?“. Segundo o meu amigo americano Giovanni (lembram do vídeo?), essa expressão não é muito usada entre os jovens. Para ele, apenas pessoas mais velhas e beeem do interior ainda usam “howdy” como saudação.

Y’all:  forma abreviada para  ‘you all’ que significa “vocês”. Segundo o Giovanni, essa expressão é realmente MUITO comum por lá.

Ex: Glad to see y’all in a good mood.  [Fico feliz por ver vocês todos de bom humor.]

Entretanto, para tirar suas próprias conclusões, nada melhor do que ouvir um Texano falar, não é mesmo? Veja, por exemplo, esta entrevista com o ator, diretor e cineasta Matthew McConaughey, que nasceu na cidade de Uvalde, no Texas:

E que tal ouvir um pouco de música country? O cantor Pat Green nasceu em San Antonio, no Texas. Enjoy his song!

Eli Young Band também são cantores de música country muito famosos que nasceram no Texas.

Willie Nelson também nasceu no Texas, na cidade de Abbott. Certeza que vocês conhecem esta música!

Espero que tenham gostado do post, dos vídeos e das músicas! E lembrem-se: do ponto de vista linguístico, nenhum sotaque é mais feio, mais correto ou inferior a outro. Respeito é SEMPRE muito bem-vindo!  See ya’ll in the next post!



  • Carol Benicio

    Carina. Amei o post. Para quem se interessar duas obras incríveis que falam da questão do estereótipo linguístico: Preconceito linguístico e A língua de Eulália, ambos de Marcos Bagno. Hugs

    • Carina Fragozo

      Obrigada, Carol. Essas obras são realmente excelentes. Ainda quero falar mais sobre preconceito linguístico em um vídeo. Acho super relevante. Beijos!

  • Paula_BJ_

    Muito legal o post! Moro no Texas e realmente é assim: alguns tem sotaque forte e outros, de cidade grande, como Houston, muitas vezes não tem.
    O vídeo do Matt Mcconaughy está errado, né? Não apareceu ele e sim outro ator.
    Abraços!

    • Carina Fragozo

      Wow, que mancada do vídeo! Já arrumei, obrigada por avisar! E obrigada por compartilhar suas experiências por aí! Tenho MUITA vontade de visitar o Texas!

  • cajustarr

    Amei o post! Trabalho numa empresa de matriz texana e qnd entrei lá logo lembrei desse twt tb! Já sou super encanada com meu inglês e me falta mais auto confiança que conhecimento, sabe? Mas aos poucos, ao receber os gringos de td lugar, percebi q cada um tem um jeitinho e um sotaque…

    • Carina Fragozo

      Exato, é questão de costume! Um beijo!

  • Elisama Rodrigues Lucena

    Tô meio confusa Carina. rs
    Eu só ouvi o sotaque “texano” que aquele rapaz imitou, o dos filmes.
    Mas ele falando normal, não sei.. e Matthew… é como se saísse um shhh quando ele diz algo com s.
    Consegui compreender,mas não estou acostumada… (acho que meu comentário ficou meio sem noção. kkkkk)

  • Fabíola D’Ávila

    Amei Carina!!!! Bom estar em contato com outros “accents”, pois assim como o Brasil, os EUA também tem sua diversidade linguística e seus regionalismos! Vai a dica de uma série hein, que tal os vários sotaques Americanos?
    XOXO

    • Carina Fragozo

      Acho suuuper interessante também! Sempre que puder, trarei accents diferentes :)

  • Travis Trentham

    Oi Carina! Gostei do post! Sou Texano, nasci em Houston. Morei no Rio 5 anos e vou pra Sampa ano q vem…..so queria esclarecer algumas coisas. O sotaque do Texas tem uma cultura e historia atras dele, e e muito como vc explicou no post. Mas no brasil tudo mundo ficou chocado quando eu falei q era do Texas. Nao tenho sotaque. Hj em dia, o sotaque Texano so existe fora das grandes cidades. Acho um fenomeno americano. Nos estados unidos, falando com uma pessoa q nasci em um metropoles, tem menos de 40 anos, formado e foi criado com acesso a net e tv ao cabo – tudo mundo tem o msm sotaque independente do estado- chamamos “standard american english.” Quando cheguei no Brasil e pessoas do cada estado tinha sotaque diferente, achei mto interessante. Pois e uma coisa saindo do cultura americano, minha teoria e como tudo mundo abaixo dos 40 foi criado vendo os msms coisas na net, tv cabo, os msms filmes, livros do escola e mto mais, tudo mundo aprendeu a falar da msma forma. Houston agora e uma cidade international, a 3a maior area metropolitano dos EUA e esta crescendo mais do que qualquer outra. Orgulho de ser texano, mas em fim nao tenho nenhum amigo com esse sotaque “texano” e nem cavalo

    • Carina Fragozo

      Hi, Travis! Obrigada por compartilhar a sua história, fiquei super feliz! E que bom que não falei nenhuma besteira no post! Thanks a million!

    • Cristiane Borges

      Interessante esse ponto que você abordou Travis. Mas eu ainda não consigo enxergar esse standard American English. Eu sou professora de inglês aqui no Brasil há 20 anos, sempre vou pros EUA, tenho duas sobrinhas americanas, e continuo achando diferença no jeito dos americanos falarem dependendo da região, mesmo os abaixo dos 40, como você mencionou. Talvez soe dessa forma pra mim porque sou brasielira e não viva lá. Mas tem alguns sotaques que eu simplesmente demoro para conseguir adaptar meus ouvidos. Uma vez fui fazer uma tradução simuiltânea para um texano e foi sofrível! Eu passei vergonha! rsrs Mas ele era um senhor já e era bem do interior, se encaixa nesse perfil “mais antigo”.

  • Luiz Tinoco

    Grande post! Tudo o que conheci do Texas foi o impressionantemente gigantesco aeroporto de Houston.

  • Pedro Gabriel

    É impressão minha ou a forma que o Texano pronuncia as vogais lembra um pouco a forma que pronunciam as vogais os irlandeses de Dublin?

  • Pedro Vinícius

    Estou estudando inglês e acho tão legal o sotaque mais “do interior”… De verdade. Quero aprender a falar assim hahaha
    Não parece ser tão difícil 😀

  • Lannara Natyelle

    Vendo esse post só fiquei com mais vontade de conhecer o Texas. Parabéns Carina!! Adoro posts que tratam de sotaques, até porque amo estudar sobre a pronúncia do inglês americano.

  • Luiz Fernando

    Eu sou do Norte de Minas e odeio o meu sotaque. Estou fazendo de tudo para mudar o meu jeito de falar.